Vale a pena investir em ações na Bolsa de Valores?

investimentos-em-acoes

Bom, talvez alguns leitores saibam, outros talvez não, mas eu comecei a “desbravar” o mercado acionário desde o início desse ano (2009). Aprendi MUITO desde então e basicamente já consegui o que eu queria, que era SABER qual era a da bolsa de valores.

Tinha muita curiosidade pra saber como funciona esse negócio em que giram milhões diariamente, queria muito entrar no meio e sentir o drama. Sempre achei o mercado financeiro muito chique. Sim, coisa de gente tola, mas eu tenho dessas coisas.

Hoje faz 9 meses que tenho estado na Bovespa como um minúsculo investidor. Coloquei uma quantia lá, bem pequena, e depois de umas peripécias, posso dizer que tenho ido bem e que aprendi alguns segredos muito úteis pra quem pretende se tornar um investidor do mercado acionário.

Desde que apliquei a primeira quantia na bolsa, li diversos livros sobre ações e como não poderia deixar de ser, aprendi muito. Mas o melhor foi aprender já com alguma quantia investida, porque ler, e apenas ler, sobre ações se torna vago e pra gente ansiosa como eu, aflitivo. Então tratei logo de me cadastrar numa corretora e “mexer” um pouco e ir lendo os livros que adquiria simultaneamente. Foi a melhor atitude.

Durante esse tempo, conheci as tais das Análises Gráficas, Técnicas e Fundamentalistas. Pra começo de conversa, para mim análise gráfica e análise técnica eram a mesma coisa. Engano. São formas distintas de se analisar o comportamento dos preços das ações. E nesse tempo, li sobre gente defendendo com unhas e dentes cada uma desses modos de se analisar uma ação ou a empresa por trás dela.

Comecei a ficar desconfiado da análise técnica quando soube que alguns escritores de livros sobre a mesma não mais investiam no mercado acionário. Contraditório, não? Se os métodos por eles tratados são funcionais, porque não utilizam?

O que constatei na prática é que, se alguém realmente ganha dinheiro no dia a dia com a compra e venda de ações com base nas análises gráfica e técnica, esse alguém tem que ser MUITO BOM. Tem que ter já de início um razoável dinheiro. Tem que estudar muito, e tem que estar muito a fim de ficar ali no dia a dia com os olhos grudados na tela do computador. Não estou dizendo que não dá pra ganhar dinheiro desse modo. Creio que muito provavelmente dá, mas isso é para pessoas definitivamente pré-dispostas a esse estilo de vida.

Particularmente, não achei nada interessante ficar horas ali, torcendo pra uma ação subir, ou torcer pra ela parar de subir depois que você a vendeu 😉

O Conhecimento

Já a análise fundamentalista, com a qual me identifiquei mais, parece-me mais natural. Ou seja, ações são títulos que lhe conferem parte de uma sociedade quanto à propriedade de uma empresa, logo é mais natural você investir com o foco no andamento das atividades da empresa, e não somente no sobe e desce do preço da ação que representa a empresa na bolsa.

Com base na análise fundamentalista, esta época pós-crise é a ideal para se investir, porque o valor das ações das empresas está muito abaixo do valor que as mesmas empresas valem intrinsecamente (valor contábil), logo, a perspectiva de crescimento, ou alta, para os preços dessas ações é forte e facilmente constatável observando-se os principais índices que representam o comportamento do mercado, atualmente. E é dessa forma que tenho pautado meus critérios para investir.

Sem contar que até chegar a esta conclusão, comprei e vendi algumas ações e embora elas tenham se valorizado nesse meio tempo, se eu tivesse ficado, sim, ficado e não ter feito mais nada, com a segunda ação comprada, hoje teria conseguido maior valorização em relação ao capital inicial do que a valorização que apresento hoje. Minha opinião, muito, muito particular mesmo, que não serve de parâmetro, já que talvez “alguéns” conseguem realmente lucrar com a análise técnica, é que é impossível “prever” o comportamento dos preços, por mais “nítidos” que nos pareçam os apontamentos dos indicadores técnicos. O que me levou a outra conclusão, com a qual eu fecho estas minhas observações:

A paciência

Quando você lê em algum livro qualquer o seguinte raciocínio: “Você deve comprar na baixa e vender na alta”, o que você, que não tem experiência alguma com ações, não consegue visualizar é que entre o “comprar na baixa” e o “vender na alta” existem ali – dependendo de cada situação – 3 meses, 9 meses, 2 anos ou ainda 5 ou 10 anos. Então, esqueça aquela história de achar que vai ganhar rios de dinheiro de uma semana pra outra, a não ser que você seja realmente sortudo e saiba o que está fazendo.

Concluindo

Se você quer se tornar um investidor, pra valer, não recomento a análise técnica, nem a gráfica, nem somente a fundamentalista, mas TODAS.

Sim, você jamais será um investidor bem sucedido com um conhecimento superficial ou parcial, a não ser que tenha sorte. Mas a essa altura do campeonato, bem sabemos que sorte é quando a oportunidade encontra a PREPARAÇÃOEntão está dada a dica:

Prepare-se da melhor forma possível, estudando TUDO que lhe aparecer na frente. Reduza as incertezas com o máximo conhecimento possível. Depois invista, vá praticando e tirando suas conclusões, e deixe que o tempo faça a parte dele, com uma boa (over)dose de paciência.